terça-feira, 3 de novembro de 2009

TRABALHO!

imagem da net

Plantar abóboras, feijão verde, pimentos verdes, azuis ou vermelhos, também viçosos tomateiros, abóboras e beringelas que me darão, passados alguns dias, lindos frutos; semear trigo, arroz e milho.

Comprar laranjeiras, macieiras, bananeiras e outras eiras cujos frutos terão de ser colhidos dentro de um determinado calendário faz parte da minha vida de Farmer Woman, além de ter de tratar do gato, das cabras, das ovelhas, dos cavalos, dos porcos e dos patos.


Não pensem que a minha vida é aborrecida ou que me sinto saloia ou que, talvez, as mãos se apresentem grosseiras. Nada disso.Tenho sim, além de ganhar alguns coins, tarefas que me ocupam demasiado tempo, pois, também, há os meus vizinhos para ajudar na apanha das folhas e na enxota dos corvos e das raposas e na fertilização os canteiros.


Com estes deveres agrícolas, pouco tempo me resta disponível para blogar, como calculam.


Já tive vontade de vender a quinta mas, agora que adquiri um pequeno lago, tractores, ceifeiras, bicicletas e até um barbeque e uma tartaruga, há uma pressão familiar para continuar e estou num impasse sem saber o que fazer.



Também me lembrei de pedir a vossa colaboração e lançar na net, onde tudo é debatido, um Forum intitulado:



Quem quer ser meu vizinho na FarmVille?


Ficaria a conhecer a vossa opinião e saberia se vale ou não a pena continuar a trabalhar a terra.

Aguardo os vossos comentários.


Ah! Também me encontram, de vez em quando com alguns amigos, à mesa do FaceBook.

6 comentários:

Fa menor disse...

Isso dá realmente uma trabalheira!
Não sei se em Portugal compensa cultivar a terra mas dará para descomprimir da vida agitada do dia-a-dia. E, afinal, da terra é que vem tudo, se todos cultivássemos um bocadinho não havia tantas silvas... e fome.

Queres ser minha vizinha? eu estou por aí algures...

Beijos

Judite Pitta disse...

Eu por mim agradeço o convite, mas declino-o. Não gosto do campo, prefiro a cidade, embora ache a sua Farmille uma graça, pelo que concordo em absoluto que a minha amiga continue com todas essas actividades de plantar para colher pois com a crise que por aí vai, até nas varandas já se fazem plantações!!

manuela baptista disse...

Há cada vez mais pessoas que anseiam por uma aproximação à terra.
Plantar, regar, podar, colher traz-nos paz e...imenso trabalho!

Mas eu nunca trocaria pessoas, animais e plantas por um blog.

No entanto a internet já é imprescindível, até para vender cabazes de legumes e fruta.

Talvez uma coexistência pacífica?
É bom de falar, não é?

Espero que encontre uma boa solução.

Um beijinho

Manuela Baptista

Nilson Barcelli disse...

Como é que se pode ser teu vizinho?
Vendes uns bocadinhos de terreno para construir uma casa?
Passas a fazer turismo de habitação?
Nasci no meio da agricultura. Mas nunca gostei muito. Aquilo era uma prisão. Bem... no fundo, qualquer trabalho é uma prisão...
Querida amiga, um beijo.

Maria disse...

Pois eu só lhe tenho a dizer que eu própria, já fui viciada nas plantações da farmville. Dei comigo, feita doida, a lembrar-me de apanhar morangos em plena hora de trabalho... não dá. Desisti! Afinal ainda prefiro o VERDADEIRO ar livre. Mas enquanto lá continuar: Boa sorte!

arlindogarden disse...

Já visitei varias vezes o seu blog mas nunca me decidi colocar comentários.
Mas hoje avanço !
É para incentivar a que prossiga as suas tarefas de plantar, cuidar e colher os frutos.
Ele há tanta gente que menospreza esse estilo de vida saudável !
Tudo bom para 2010.