segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Um chá



A bela luisa floresceu mas as suas folhas oferecem-me, ao fim do dia, um chá refrescado com uma rodela de limão.


Para que possa continuar a beneficiar do seu verde, terei que podá-la brevemente mas, entretanto, guardarei e secarei as suas folhas para futuras delicias.


Depois, irá novamente cobrir-se de verde e assim seguirá o seu ciclo.




9 comentários:

Cleide Gomes disse...

esta poesia me fez chorar ela relata o que sinto e nunca fui capaz de escrever. parabens por me tocar com sua poesia.

N. Barcelli disse...

É uma bonita planta. E se com as suas folhas se pode fazer chá, ainda melhor...
Querida amiga, bom resto de semana.
Beijo.

N. Barcelli disse...

Querida amiga Benó, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Danyell Victor disse...

Muito bom um bom chá ao fim da tarde, gostei do seu blog, me identifiquei com ele.
Visita o meu, espero que goste.
Se gostar me segue!!!

Mar disse...

Ola Beno (lamento nao ter acentos na escrita)
Muito Obrigada pela sua visita e pelo seu comentario.
Vim encontrar um blog muito bonito, cheio de lindas flores, alguns planetas e poesia, tudo coisas que eu gosto, pelo seu bom gosto muitos parabens.
E vive numa zona do Pais linda,conheco bem, em miuda vivi perto.
Abraco Fraterno

São disse...

O chá ...pois, só aprecio de vez em quando: prefiro café, rrs

Mas gostei do post

Um abraço

BlueShell disse...

É chá de quê e para quê?
Grata pela visita. Bj
BShell

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog do São. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Cari Davison disse...

Eu amei seu blog...
Caí nele sem querer, mas acredito no que dizem:"nada é por acaso".
Parabéns!
Só uma pessoa muito especial e com sentimento profundo e elevado é capaz de retratar uma flor, planta, por do sol e qualquer outra beleza da natureza com tanta verdade e simplicidade.
Beijo Grande