segunda-feira, 23 de junho de 2008

O PARDAL

O “Pardal” é, a par do “Paxá” e do “King”, que já foram apresentados aqui, o elemento de quatro patas, mais estimado pela família.
Nesta primeira foto, todo ufano e garboso, está a mostrar o lindo trabalho do seu penteado.
Depois de concluída a sua prova de apresentação com a elegância que lhe é natural, recebe das mãos do sr.Presidente da C.M.V.B. a roseta e a medalha que lhe foram atribuídas.

Assim, como homenagem a este amigo do homem, útil em tantos serviços, obediente e compreensivo nas horas boas e más do seu dono, vou apresentar, na próxima Agro-Expo deste concelho, uma colecção de pratos decorados com cavalos.
Este que aqui vos apresento é um trabalho de “découpage” sobre acrílico.


3 comentários:

O Profeta disse...

Hoje o Mar adormeceu na Aurora
O dia desponta em doce calmaria
Um barco cede ao embalo do vento
Uma gaivota na escarpa o ninho vigia

Hoje o Sol pintou de luz o verde
As hortênsias são nuvens na terra
Plantadas por um deus romântico
No sortilégio que esta ilha encerra


Bom fim de semana


Mágico beijo

Vieira Calado disse...

Pela amostra parece bem bom.
Que tenha o maior êxito, amiga!
Bjs

tulipa disse...

Me recordo da minha cidadezinha como um lugar de infância chapinhada, um lugar onde o próprio tempo transpirava.
O mar não nos tocava apenas como margem do nosso pequeno mundo.
O mar vinha de baixo, fluía entre os poros da terra, como um suor imenso.
E tanto éramos feitos de líquido que ainda hoje eu creio não ter terra-natal.
A Beira é minha água-natal.

Assim escreve o Mia Couto e eu assino por baixo, concordando.

Bom fim de semana.
Bons banhos de praia.

SAGRES - quem me dera estar agora em Sagres!!!
Adoro cavalos.