segunda-feira, 2 de novembro de 2015

O vento chora




O vento chegou molhado, apressado.
Deteve-se à minha porta num choro persistente e incomodativo. No seu lamento conta as misérias que viu durante o percurso que fez até chegar aqui. Vem do norte, atravessou países sem calor, com muros como fronteiras, viu gente sobrevivente que outros ventos seus irmãos levaram para essas terras mais frias que o berço onde nasceram, pais e mães que perderam os seus filhos, filhos órfãos que irão lembrar sempre o calor dos braços maternos. Fome e doença o vento viu.

Abandono, indiferença.
À minha porta, o vento chora num silvo prolongado e agudo que me faz tremer.

foto e texto de Benó

13 comentários:

✿ chica disse...

Lindo! Ouviste e decifraste o choro do vento! bjs, linda semana,chica

mz disse...

O vento tem esse feitio de choro trazendo o drama como a sua melodia preferida.

Miss Smile disse...

O vento anda sempre apressado. Rodopia, uivando e gemendo para que tudo saia da frente à sua passagem. Traz, muitas vezes, notícias tristes que emocionam quem o sabe ouvir.

Um beijinho, Benó

A Casa Madeira disse...

Eu sempre digo que o vento fala.
Ultimamente por aqui é de arrepiar.
Lindo..
Bom novembro.

manuela barroso disse...

O gemido do vento é mais que um choro. São silvos que trazem e levam angústia.
E no chão, rastos da sua passagem.
Beijinho

Graça Sampaio disse...

Que lindo texto, Benó! Muito sentido, muito bem escrito. Parabéns!

Beijinho.

luisa disse...

Nunca tinha pensado assim, o vento a chorar. Mas sim, por vezes o vento deve transbordar de mágoa.

Ana Freire disse...

Um belo texto, Benó!
O vento chora... e às vezes com seus estragos, é ele que nos faz chorar...
Espero que não tenha havido por esses lados, muitos estragos, depois destes dias de chuva torrencial, que se fizeram sentir a Sul... fiquei abismada, com algumas imagens, que tive oportunidade de ver na televisão...
Beijinhos! Adorei o post!
Ana

São disse...

O vento viu muita coisa dolorosa, por isso o céu derrama pranto copioso.

A foto é muito linda.

Bons sonhos

Graça Pires disse...

O choro do vento. Um poema cheio de sentimento humano.
Um beijo, amiga Benó.

manuela baptista disse...

muito caminho tem o vento triste


um abraço, Benó

Justine disse...

Já passou, Benó! Pelo menos enquanto tivermos este magnífico verão de São martinho!

Catarina disse...

Lindo jardim!
: )