quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Ontem e Hoje





Aqui meus pais se casaram.

Aqui fui batizada.

Aqui venho de quando em vez.
O adro que a circunda foi palco de muitas brincadeiras dos garotos nascidos quando o mundo estava em conflito. Ai se brincava e se dançava, se combinavam partidas, malandrices, “assaltos a castelos”, guerras em que as armas não matavam mas, serviam apenas para atacar invisiveis inimigos, com golpes certeiros aplicados pelas mãos dos guerreiros valentes que as empunhavam heroicamente, apesar da matéria prima de que eram feitas, não ser mais de que umas simples cruzetas tiradas do armário da roupa, sem que a mãe visse. Aí se faziam rodas e saltava à corda. Aí se namorava como naquele tempo era possível.
Hoje, nada disso acontece. Os namorados não vão sentar-se no adro da igreja para conversar;as

brincadeiras da garotada são outras, bem diferentes. O adro está em sossego.
Mas a juventude continua a gostar da igreja.


Os motares do MotoClube-Os Corvos de S.Vicente armaram esta colorida e iluminada árvore de Natal.


Parabéns, rapazes

7 comentários:

Tété disse...

Os tempos mudaram mas na nossa mente ficou a recordação bem viva.
Que a árvore de Natal ajude a iluminar os espíritos e os caminhos com pouca luz.
Feliz Natal para si e família.
Um beijinho
Teresa

Fa menor disse...

Nada como antigamente!

Votos de um santo e feliz Natal, e um Ano Novo de Paz, Amor e Luz,
sempre com esperança num mundo melhor!

Bjins

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga Benó, desejo que tenhas um Feliz Natal e um Novo Ano cheio de coisas boas, para ti e para a tua família.
Muitas prendas, principalmente afectivas.
Beijo.

O Profeta disse...

Tão calmamente corre esta viagem
A terra anda devido ao amor
O que é isso de amar com amor?
O que é isso de o perder sem dor?

O que é isso de acreditar
Às vezes Deus carrega ao colo um justo
Às vezes uma reza acende o Sol a meio da noite
Às vezes duvido acreditando a custo

Abracei o mundo este natal
Lembrei passados desvanecidos
Senti aromas que pensei perdidos
Senti que a vida me infligiu mil castigos

Senti que a solidão era a porta para a razão
Que era uma criatura sem grande importância
Senti que ainda não tinha traçado todos os rumos
Que não há longe perto da distância

Evanir disse...

O objetivo de um ano novo não é que nós deveríamos ter um ano novo.
É que nós deveríamos ter uma alma nova.
É dentro de você é dentro de mim que devemos deixar renascer amor e Esperança,
pois a vida é uma dádiva e cada instante é uma benção de Deus!
Desejo um Feliz e Abençoado Ano Novo.
Um 2012 de relizações na sua vida .Na nossas vidas.
De coração te agradeço pela sua linda amizade.
Beijos de Paz e Luz.
Com Carinho.
Evanir.

Que Em 2012 possamos estar juntos muito mais
que em 2011.

Vieira Calado disse...

Olá, caríssima, como tem passado?

Hoje venho simplesmente desejar-lhe

Um BOM ANO de 2012.

Saudações poéticas!

Nilson Barcelli disse...

Benó, querida amiga de tantos anos, desejo que tenhas um FELIZ ANO NOVO, com tudo de bom para ti e para os teus.
Beijo.