quarta-feira, 5 de novembro de 2008

....E o jogo continua

O relógio BAILARINO que marcava mesmo na ESCURIDÃO, todas as fracções da minha existência que decorria em completa HARMONIA, parou.

Em SINTONIA com ele e por isso, em CAPITULAÇÃO com o SENTIMENTO que por ti eu sentia, foi-se a LUZ, também.


Agora, faço um ESFORÇO, talvez FALAZ, é certo, para voltar à LIBERDADE de novamente sentir um outro amar, mas, qualquer GESTO de ternura, qualquer GALANTEIO, que me sejam dirigidos, mais não servem, senão para lembrar-te e sofrer em silencio por esta paixão que apagaste.





Mais uma vez, com gosto, colaborei no jogo das 12 palavras do Eremita.


Podem ler todas as participações aqui e podem estar certos de que valerá a pena a leitura, dada a diversidade de olhares e de sentires em torno de 12 palavras que mensalmente nos são dadas.





Entrem no jogo e deixem a roleta girar; neste casino, todos os jogadores são ganhadores.





Divirtam-se!!

2 comentários:

TMara disse...

Já lera o teu último texto e voltei a relê-lo agora com dobrado prazer.
No isolamento do teu espaço a dimensão é única.
Bjs
Luz e paz

Justine disse...

Que bem que jogaste com as nossas palavras, Benó!
E concordo contigo, todos nós somos ganhadores,com o prazer que tiramos deste jogo.
Abraço