terça-feira, 14 de julho de 2015

Rua molhada

 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

No acabar de um dia chuvoso dum longínquo outono, a rosa vermelha espreita quem passa na rua molhada. São poucas as pessoas que, em passos apressados, ousam sair nesta hora sem hora.
As luzes dos candeeiros refletem-se no chão para iluminar a noite  indecisa que não tarda a chegar.


foto e texto de Benó

5 comentários:

✿ chica disse...

Nem, me fala em rua molhada! Aqui parece que vamos virar sapos de tanto que tem chovido! Linda foto! bjs, chica

luisa disse...

Lembrar a chuva e o que dela resta na rua molhada não deixa de ser uma ideia refrescante para o pino do verão. :)

Ana Freire disse...

Lindíssima a imagem!...
Tonalidades maravilhosas, nesse fim de tarde chuvoso...
E adorei o texto.
Beijos
Ana

Graça Pires disse...

Fala assim da chuva quem entende de paixões, minha Amiga...
Um beijo.

Catarina disse...

penso nela como que trouxesse uma certa melancolia...