quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Mata Mágica

A mata tinha manchas de sol onde as borboletas rodopiavam ao som de valsas tocadas pelo deus Pã na sua flauta mágica. Nas manchas escuras, nas sombras dos pinheiros onde a luz não penetrava, habitavam os duendes. Eram audíveis os sons das suas brincadeiras e as suas alegres risadas subiam pelo ar num desejo de liberdade mas acabavam por ficar dependuradas nas árvores e só se soltavam quando alguma pinha ou folha arrancada pelos suspiros de Éolo senhor dos ventos, tombava no chão. Muito traquinas são os duendes.
Repentinamente, miríades de pirilampos iluminaram a mancha escura e uma claridade intensa como só os pirilampos são capazes de proporcionar inundou o espaço onde as figurinhas mágicas da mata habitam.
Um gamo veloz faz a sua aparição numa corrida desenfreada. Os seus pés tinham asas e o seu peito arfava com a força própria dos grandes vencedores cujo objectivo é sempre a vitória. Passou rápido e iluminado como um relâmpago seguiu deixando atrás de si um raio de claridade que ofuscou a luz dos pirilampos.
Soube-se, mais tarde, que regressou carregado de gambuzinos para distribuir a todos que ainda acreditam em fadas.
 
 
foto e texto de Benó
 
 

8 comentários:

Beatriz Bragança disse...

Querida Benó
Uma fotografia do seu belo recanto algarvio!
Um texto que não me canso de ler,como se fosse uma história, que me contavam quando pequena!
Um beijinho
Beatriz
VIDA E PENSAMENTOS

manuela baptista disse...

ainda habitam as matas, os duendes

:)

Graça Pires disse...

O seu texto, amiga Benó deu ainda mais magia à mata...
Beijo.

Maré Viva disse...

É como penetrar no mundo da Alice, no país das maravilhas...
Adorei.
Beijinhos.

poesia de vieira calado disse...

Olá, Benó, como está?
A charneca iluminada por pirilampos, deve ser digno de se ver!

E essa dos gambuzinos... está boa!

Beijinho para si!

Justine disse...

Texto Maravilhoso - literal e metaforicamente! Aposto que os teus netos adoraram:-))))
Um abracinho apertado

Maré Viva disse...

Obrigada, Benó, pela visita e pelas palavras.
E como vai? Desejo o melhor e fico à espera de mais uma estória de encantar!
Beijinhos.

São disse...

Ainda há quem vá à caça de gambuzinos? rrss

beijinhos