sábado, 9 de novembro de 2013

Perdão

 
 
 







Esquece.

Vem até mim

Escuta o rugir das marés

nos silêncios mudos

dos nossos sentires apaixonados.

Abraça-me.

 

Esqueci.

As palavras que não foram ditas

Não ouvi.

Não escutei as palavras que não disseste.

As minhas mãos estão vazias.

Nada guardei.

Nos olhos, as lágrimas que não chorei.

Esquece.
Esqueci.



foto e texto de Benó

2 comentários:

Beatriz Bragança disse...

Querida Benó
Essa fotografia é espectacular!Esse mar é sempre revolto!
O poema...não dá para esquecer.É bonito e sentido demais!
Muitos parabéns.
A minha tem uma sensibilidade rara.
Beijinhos
Beatriz

Aníbal Raposo disse...

Gostei muito. Beijinhos.