quarta-feira, 30 de maio de 2012

TÚLIPA????







Pela montanha me passeei. Estevas e rosmaninho me acompanhavam e perfumavam o meu caminho.
Pequeninos malmequeres brancos como a neve que no inverno cobre aqueles campos, saudavam-me e eu retribuia com um OLÁ de visitante mais habituada ao mar que ao campo. A maior parte da vegetação e arvoredo que ia encontrando, não habita a minha zona, normalmente, batida pelos ventos salitrosos deste oceano que nos rodeia.

Por entre o verde, só e isolada, esta linda flor rosa, ereta e vaidosa no seu caule firme e delgado, mostrou-se em três exemplares.Não lhe conheço o nome mas achei-a parecida com uma peónia. Informaram-me que também há na cor lilás e branca.Com qualquer colorido é bela, certamente. .  

Seria bom que fosse preservada e não estivesse, como a nossa rosa albardeira, em vias de extinção.

3 comentários:

O Profeta disse...

Um sótão cheio de lembranças
Escrevi no pó palavras sem nexo
Retirei uma cartola de uma caixa de cartão
E senti ao toque o poder da ilusão

Ilusões…
Um cavalo de pau perdido ao carrocel
Uma estola de um bicho qualquer
Uma escultura talhada a cisel

Uma foto a preto e branco
De uma mulher sem rosto
Uma janela virada para nenhum lado
Uma traquitana a imitar o sol-posto

Bom fim de semana

Mágico beijo

Luís Coelho disse...

Durante os nossos passeios podemos ver estas e muitas outras maravilhas da natureza.

Devemos soltar as nossas preocupações e seguir a beleza que se espraia à nossa volta.

mfc disse...

E o teu olhar atento descobriu esta pequena maravilha!
Não interessa o nome, mas apenas a sua enorme beleza.
Beijinhos.