segunda-feira, 22 de junho de 2009

YUCCA


São duas manas vaidosas na sua brancura, gémeas no nascimento da mesma mãe.

O seu vértice aponta para as alturas obrigando-nos a levantar os olhos para o azul sem fim deste céu algarvio.

As yuccas do meu jardim são as "torres gémeas" do meu espaço verde.

6 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA BENÓ, FIQUEI EMOCIONADA A OLHAR TÃO BELAS FOTOS AMIGA... PARABÉNS!
ABRAÇO-TE COM CARINHO,
FERNANDINHA

Mocho Falante disse...

ora viva

tenho um par delas para plantar, mas as ultimas que tive ganharam um base enorme e as raizes eram monstruosas, de maneira que estou a pensar em colocar num vaso, para não ter dissabores

beijocas

Nilson Barcelli disse...

As tuas yuccas são muito belas.
E são boas as palavras que encontraste para sublinhar a sua beleza.
Querida amiga, bom resto de semana para ti.
Beijo.

O Profeta disse...

Nasceu!
Nascem a todo o instante
Os sentires vindos da alma
Tatuados a cada semblante

Um beijo na tua procura
Um abraço fica suspenso
Um sorriso desponta da tristeza
Um olhar prende o momento


Bom fim de semana



Doce beijo

Baby disse...

Lindas, essas yucas brancas apontando para o céu! Que a sua brancura seja um símbolo nesse jardim à beira mar plantado...
Beijos.

Multiolhares disse...

São muito lindas as tuas yuccas e ao olha-las podes contemplar o maravilhoso céu que as cobre
Beijinhos