sexta-feira, 29 de maio de 2009

ROSAS

Nasceu timidamente. Abriu-se ao sol. Encheu-se de côr e até corou de felicidade por ser a primeira.


Tornou-se rosa rosada.



São asssim as filhas desta mãe. Três belezas cada uma da sua côr.

1 comentário:

O Profeta disse...

Mil caminhos
Esta viagem sem velas nem vento
Este barco na bolina das ondas
Esta chuva miúda transborda sentimento

Amarras prendem o gesto
Arrocham um coração que bate incerto
Uma gaivota retoca as penas com espuma
Levanta voo em rumo concreto

Partilha comigo “100 Anos de Ilusão”


Mágico beijo