domingo, 4 de janeiro de 2009

METAMORFOSE

metamorfose de Narciso por Salvador Dali

Sempre ao fim do dia, depois de horas extenuantes dum trabalho cansativo, havia encontros e REENCONTROS naquele quarto que agora se encontrava ILUMINADO pela luz cinzenta daquela tarde de Outono.
Aí, encontravam-se para descansar e conversar sobre banalidades, dois seres, sem história.
Libertavam a imaginação e, deixavam de ser, os profissionais sagazes e competentes, capazes de usar, com extrema habilidade, todas as CARTAs do seu baralho para, rapidamente, aniquilarem os seus adversários, para, passarem a ser, naquele espaço liberto de mentiras e veleidades, dois simples humanos.
Ali, sem fazer “bluff” ou usar de qualquer SOFISMA, abriam a sua alma, entregavam todo o seu jogo e, colocavam em cima da mesa, os seus mais puros sentimentos.
Havia uma MUDANÇA do real para a fantasia.
O PARALOGISMO usado nas conversas ajudava-os na metamorfose e fazia-os esquecer a parte mais negra da vida. Tranformava-os em libertos sonhadores que, falando sobre nada, viviam momentos de verdadeiro abandono às coisas térreas.Naquele dia, porém, o “PATRONO”, pedira para ser feita uma averiguação mais profunda ao caso a que chamaram “ORACULO”, a fim de ser possível DESVENDAR toda aquela cumplicidade do trama que tinham entre mãos já há algum tempo e cujo desfecho estava tão díficil de encontrar.
DECIDIDAMENTE, era obrigatório trabalhar a sério e deixar as quimeras para outra ocasião.


A ALVA manhã foi encontrá-los adormecidos sobre a mesa de trabalho, rodeados de papéis manuscritos, livros abertos, chávenas de café vazias e um sorriso de BONDADE no rosto de cada um.

Era bem visível que tinham encontrado a solução do problema em estudo mas, por fim, também o cansaço os tinha apanhado e vencido.

esta foi a minha participação no 9ºjogo das 12 palavras.

Poderão ler mais aqui

4 comentários:

PURO AMIGO disse...

Olá. Boa noite
Numa passagem para voltar a rever o meio, parei e fiquei a ler o seu interessante espaço, se permitir voltarei.
Parabens
Comprimentos
Miguel

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Benó, um belo trabalho o teu... Maravilhoso texto Amiga... Votos de boa semana... Um grande beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

"trabalhar a sério e deixar as quimeras..."

é o que sempre devemos fazer.
Porém, somos ou não somos uns eternos sonhadores...
do impossível?

;)

Depois do alvoroço das festas, e em relação ao meu livro - na confusão, creio que ainda não disse - o preço fixado pela editora é de 8.50.
Mas eu faço-o seguir daqui (desde que saiba o endereço), ajuntando os 4 primeiros postais ilustrados de poesia, da minha Colecção Litoral e, naturalmente, o livro segue dedicado (para isso preciso saber em que nome).

Deixo-lhe um beijinho

e desejo-lhe

BOM ANO de 2009.

Justine disse...

É sempre aos pares, a tua participação?? Admiro e invejo a tua produtividade:))